Terapia Familiar


A Terapia Familiar constitui uma abordagem que realiza sessões conjuntas com vários elementos da família. É uma abordagem ativa e orientada para a obtenção de resultados num prazo curto.

 

É indicada para as situações em que se deseja uma mudança de funcionamento da família. Alguns exemplos são as situações de:

 

1) Dificuldades numa relação, dificuldades conjugais, dificuldades entre pais e filhos ou entre irmãos;

 

2) Dificuldades de separação / aproximação;

 

3) Problemas de uma criança ou um adolescente.


Contudo, é raro que as famílias procurem ajuda em conjunto, queixando-se da forma como funcionam. Mais frequente é que alguém procure ajuda por causa de determinado sintoma, e que se torne claro que o sintoma dessa pessoa se relaciona com o funcionamento da sua família. Nestes caso, é o terapeuta quem propõe o envolvimento de outros elementos da família.

 

Famílias disfuncionais costumam ter padrões distorcidos do processamento de informação e tendem a cometer erros cognitivos que ocasionam ou agravam suas dificuldades.

 

A terapia focalizará a família dentro de uma perspectiva sistêmica, destacando a necessidade de avaliar as relações dentro da família em vários níveis: relação adulto-adulto; adulto-criança; criança-criança; cada um destes níveis de relação tem suas particularidades, portanto, requer analises especificas e um trabalho em conjuntos com todos os membros da família.